terça-feira, 4 de fevereiro de 2014



Há uma dor
que se esconde
por trás do meu silêncio
ocultamente instalada...
Sangrando meus sentidos...
Rasgando as paredes do meu peito... 
Tateando-me às cegas, 
procurando inexistentes saídas...
Torturando-me, sem complacência...
Punindo-me,
 por acorrentá-la a tua ausência.

_Cohen

Nenhum comentário:

Postar um comentário